terça-feira, 21 de setembro de 2010

Recordando... "o carteiro volta sempre..."

 (imagem da NET)


O CARTEIRO

o correio a pé andava ...
kilómetros sem fim corria
carregado, o mensageiro
ora nomeado de carteiro.
de porta em porta lá ia
e... sonhos transportava


vinha á porta D. Maria
_Esta é da minha filhinha!
gritava o Sôr Manuel
_Tem novas do quartel?
arrimava-se a vizinha
_Nada p'ra mim, já sabia!


e de porta em porta...
passava-se à caixa postal
alugava-se uma casota
que tinha um número tal...


quem não o podia fazer
lá ia à "posta restante"
perguntar, p'ra receber
novas dum lugar distante


isto, era no tempo da escrita...
já não há essas cartas d'Amor
hoje não se escreve, s'edita
o carteiro anda em computador


MSN messenger, email
clikas, abres e já está
_"c'est le même, pareil"
e o perfume, onde está?


aquelas cartas perfumadas ...
sem perfume tão cheirosas
lidas, relidas, bem guardadas
tanto como pétalas de rosas...


hoje o moderno carteiro
que só toca à campainha
traz com cada cartinha(!!!)
água, luz, gás, telefone,TV
_assine aqui... é p'ra "você"
_óh! que cabeça a minha...
_tem-na aqui... a canetinha...
_último nome ou o primeiro(?)
...

 




de:aileda/adeliavaz

2 comentários:

Ady disse...

Querida amiga Adélia V. foi un prazer
immenso dar un olho no seu Blog A D O R E I, os seus poémas et imagems sao un élixir para un coraçao com frio de carenho e d'amizade...!!
Parabems por este trabalho remarcavel, eu vou voltar para completar esta visita furtiva de mais.. Desculpa este Portugués mais que bazico.

Felicidades. Bjos. Adélia de S.

ailedazav disse...

Merci "Xará" (Adélia como EU)!!! Vem sempre AKi... vou deixando as minhas causinhas e coisinhas , marcas de um tempo muito meu...
Bisous