terça-feira, 3 de fevereiro de 2009

há sempre um tempo...


(imagem da NET)




Só ...


o meu primeiro amor ...
não tinha nome
zé manel ou zé maria
nem tão pouco sebastião
não se perderia
naquele certo serão
em noite de nevoeiro...

meu primeiro amor...
esteve...estava... estaria
navegando... velas ao vento...
se naquela hora-dia
não naufragasse o sentimento...

meu primeiro amor...
exalando perfume
cresceu...crescia...cresceria
sabendo a muito sabor
crepitando dia-a-dia
se se abanasse o lume...

do meu primeiro amor...
hoje ... na ordem do dia
ficou o saudoso sabor...
( fruto silvestre-amora
bem maduro se come)
do meu primeiro amor...
restou uma terna alergia
que às vezes me consome...

Quem não teve... tem... terá...
UM PRIMEIRO AMOR!!!(???)




de:aileda/adelia

3 comentários:

Antonio Valerio, sj disse...

Nunca se esquece o primeiro amor, foi quando o coração começou a ficar maior =) boa noite!

Isabel Branco disse...

Aileda

Manda-me para o mail o teu endereço de email que preferes para eu te poder dar entrada directa ao meu blog.

Bjinhos

ailedazav disse...

António, "Coração grande", o seu!!!!!!



Se Gosto...

Obrigada, AmiGO!!!