quarta-feira, 1 de julho de 2009

Um presente no Tempo... do tempo meu...


Quando aperta a saudade
o tempo ido vem à tona...
os sentidos ficam mais apurados
sinto...

portanto,
saboreio
(do melhor )
ouço

(em alta)
vejo

(à micronésima)
tateio

(até ao infinito)

Quando aperta a saudade...
meu tempo é...

O mais bonito!!!




Meu Presente...
para quem está AKi...

Receba as Flores que lhe dou...
aileda

2 comentários:

Isabel Branco disse...

Olá Aileda

Levo as flores que me dás (lembrei-me logo do Nilton César e começei logo a cantar) e em troca tens um prémio no meu blog para trazeres para o teu.

Este prémio é para ti porque tens um "coração de ouro".

Beijinhos

ailedazav disse...

Minha Poetisa "Azulinha"!!!

Já vi... logo colocaste as "Flores que te dei" no teu cantinho mui especial para mim.

Bjão
para tI, AMiGA!!!

Volta sempreeee