segunda-feira, 12 de janeiro de 2009







o mar te mata

quando a maré recolhe búzios coloridos
do sol de um país ao sul



a maré... os búzios...o sol..
.em perfeita união... reunidos
me conduzem...ao sul



o mar me afaga
o mar me matasaudade!!!




o mar te mata
quando a nata do marulho lastra odores
do chão de um país ao sul



o marulho...os odores...
sussurros em sabores
me conduzem... ao sul



o mar me afaga
o mar me mata
saudade!!!



o mar te mata
quando a brisa espalha os sons feridos
do batuque de um país ao sul



a brisa... os sons... batuque
baloiços em balanços... idos
me conduzem...ao sul



o mar me afaga
o mar me mata
saudade!!!



o mar te mata
quando o sal dos lábios traz sabores
de manga de um país ao sul



o sal... a manga... lábios sabores
doçura... sápios amores
me conduzem...ao sul



o mar me afaga
o mar me mata
saudade!!!



o mar te mata
quando a ressacada lembra as fúrias
da calema de um país ao sul



ressacada... a calema... as fúrias...
destravadas... em lamúrias
me conduzem... ao sul



o mar me afaga
o mar me mata
saudade!!!



o mar te mata
quando a vazante solta pinchos
duma praia de um país ao sul



na praia... da vazante... pinchos
amarras fortes ... guinchos
me conduzem...ao sul



o mar me afaga
o mar me mata
saudade!!!



o mar te mata
quando a areia arrasta o ouro
do deserto de um país ao sul



a areia... ouro... deserto
tesouro meu... do longe... o perto
me conduzem... ao sul



o mar me afaga
o mar me mata
saudade!!!



o mar te mata
quando as aves soltam guinchos
da gaivina de um país ao sul



guinchos... aves... a gaivina
recordação graciosa ... menina
me conduzem... ao sul



o mar me afaga
o mar me mata
saudade!!!



o mar te mata
quando a vaga emerge o louro
esquecido de um país ao sul.



na vaga... o louro... dum país...
emergente constante... "ser feliz"
me conduzem...ao sul



o mar me afaga
o mar me mata
saudade!!!



o mar te mata

o mar nos mata
de memórias. do mar...



memórias vividas
do estar... ser... em nós
estórias reerguidas...
marulhando... em alta voz



o mar me afaga
o mar me mata
SAUDADE!!!






AKi...
aileda&AdmárioLinDO

4 comentários:

Isabel Branco disse...

Aileda

O mar, o deserto,
a saudade
acompanham-nos, de perto,
numa triologia salutar.
Os cheiros, os sabores,
a sul,
para além das cores
inegualáveis,
acalentam-nos a memória
num abraço de eternidade
num saudável recordar.

Um beijinho.

Isabel Branco disse...

Aileda

Por lapsos de digitação repito o meu comentário com as devidas correcções:

O mar, o deserto,
a saudade
acompanham-nos, de perto,
numa trilogia salutar.
Os cheiros, os sabores,
a sul,
para além das cores
inigualáveis,
acalentam-nos a memória
num abraço de eternidade
num saudável recordar.

Um beijinho.

Lobodomar disse...

Blog fantástico. Verdadeiro espetáculo de poemas. Virei fã. Voltarei sempre. Um abrçao de além mar.

ailedazav disse...

Lobodomar!!!

Palavras para quê (?!!!) quando estou encantada com o que li:"Dobrei a esquina, a poesia estava lá..."

Fico "babada", melhor animada a prosseguir... deixar-me embalar nas palavrinhas que de mim releio, saídas d'onde (!?!?) ...nem eu sei...

Obrigada!!!

SE Gosto...

"Adoro visitas!!!" E, destas, é demais!!!

Volta sempre

aileda/adelia